Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aventuras no Campismo

Quando uma família de cinco vai acampar... há coisas para recordar.

Aventuras no Campismo

Quando uma família de cinco vai acampar... há coisas para recordar.

A primeira noite correu muito bem, a Lúcia não acordou, as meninas dormiram bem e eu, claro que acordei muitas vezes, assim que vi claridade saí da tenda e fui fazer um café (uma espécie), bebi-o e fui dar uma volta pela fresca, depois deitei-me na manta a ver o sol subir devagarinho. Os pássaros lindíssimos, iam-se aproximando da manta sem repararem que eu lá estava, escrevi um bocado e fiquei ali a sentir a calma da manhã.

 

Um bocado mais tarde a minha tribo acordou cheia de energia, como ia ser mais um dia de calor resolvemos ir a espanha, no carro, o ar condicionado era o nosso melhor amigo. Assim, fomos "sem destino" parando numa e noutra localidade, até chegarmos à Coria, onde almoçámos. De regresso optámos por outro caminho - mentira, o gps é que nos mandou para lá - mas divertimo-nos bastante. 

 

À chegada fomos confrontados com o calor que se sentia, 45ºC  era muito para ficar na tenda... fomos em busca de mais uma praia fluvial, desta vez em Benquerença. Grande desilusão, a câmara municipal estava a levar a cabo uma limpeza do canal onde passava a água pelo que estava "vazio", mesmo assim, abancámos debaixo de uma árvore a comer um gelado... e resolvemos ir embora, não sem antes comprar carne para grelhar.

 

E... quando chegámos ao parque, tudo estava diferente. Haviam imensas tendas montadas, montes e montes de pessoas com muitas crianças, muitas delas falavam inglês, mas também se ouvia italiano, japonês... que animação!!! 

 

A chegada deste grande grupo foi motivo para que o funcionário de serviço abrisse a tal porta para o açude... e o que vimos foi realmente um espanto! Tínhamos ali, mesmo ao lado uma maravilha e nem demos conta! O açude, muito bem pensado, tem uma passagem elevada com cerca de um metro de largura - como uma passadeira - onde a água corre para vir descer mais à frente, do outro lado tem uma entrada e dá para nadar! 

 

Claro que a Margarida quis experimentar e adorou, a Maria - mais cautelosa - acabou por perder o medo e divertiu-se a valer (sob a supervisão do pai, que nestas coisas eu não me fio), enquanto isto eu ia fazendo o jantar e olhando pela Lúcia que brincava alegremente à procura de pauzinhos e de flores...

 

As fotos falam por si...

 

DSCF1524.JPG

 

DSCF1527.JPG

 

DSCF1542.JPG

 

DSCF1543.JPG

 

DSCF1548.JPG

 

DSCF1552.JPG

 

DSCF1554.JPG

 

DSCF1574.JPG

 

DSCF1576.JPG

 

DSCF1623.JPG

 

DSCF1635.JPG

 

DSCF1607.JPG

 

DSCF1610.JPG

 

DSCF1612.JPG

 

DSCF1613.JPG

 

DSCF1626.JPG

 

DSCF1636.JPG

 

Quando o cansaço é muito, queremos descansar cedo, mas nem todos os residentes no parque pensam o mesmo... assim houve barulho até à meia noite... muito barulho! 

 

Campismo também é isto, é saber que as nossas rotinas não coincidem com as das outras pessoas... custou-me bastante aquela gritaria toda, mas a vida é mesmo assim!